#Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Muita tensão no ar

Fotografia tirada a 24 de Novembro de 2019, em Bissau, na primeira volta das eleições presidenciais.
Fotografia tirada a 24 de Novembro de 2019, em Bissau, na primeira volta das eleições presidenciais. AFP - JOHN WESSELS

Na Guiné-Bissau, há muita tensão no ar, ainda que os cidadãos tentem fazer a sua vida de forma normal. A actualidade política é marcada pela renúncia de Cipriano Cassamá ao cargo de Presidente interino que denunciou "fortes ameaças". Aristides Gomes, o primeiro-ministro demitido por  Umaro Sissoco Embaló, também falou em ameaças e indicou que soldados das Forças Armadas mandaram retirar do ministério da Saúde a equipa de técnicos que trabalham na vigilância do novo coronavírus.

Publicidade

A actualidade política é marcada, sem dúvida, pela renúncia de Cipriano Cassamá ao cargo de Presidente interino. Cassamá disse que volta para o seu lugar de líder do Parlamento, instituição que disse ter sido ocupada, desde sábado, por soldados, tal como a Câmara Municipal de Bissau.


Vários membros do Governo de Aristides Gomes têm denunciado que têm sido intimados por soldados a entregar as viaturas e chaves de gabinetes.


Há muita tensão no ar, embora o resto dos cidadãos esteja a tentar fazer a sua vida de forma normal, aliás, Umaro Sissoco Embaló apelou ontem a que assim seja, precisando que não há qualquer restrição de actividade a quem quer que seja.


Seja como for, o primeiro-ministro demitido por Embaló, Aristides Gomes indicou na sua página de Facebook, canal pelo qual tem feito comunicações, que soldados das Forças Armadas mandaram retirar do ministério da Saúde em Bissau a equipa de técnicos que trabalham na vigilância do novo coronavírus.


Esta decisão, disse Aristides Gomes, vai fazer com que a Guiné-Bissau deixe de rastrear passageiros que entrem no país através do aeroporto, portos e fronteiras terrestres.

Reportagem de Mussá Baldé



 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI