Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Páscoa guineense perturbada pela pandemia da Covid-19

Áudio 05:53
Sé Catedral de Bissau não acolhe neste Domingo de Páscoa as habituais celebrações litúrgicas.
Sé Catedral de Bissau não acolhe neste Domingo de Páscoa as habituais celebrações litúrgicas. © rfi
8 min

A Páscoa de 2020 no mundo foi em larga escala perturbada devido a medidas de quarentena impostas na sequência da pandemia da Covid-19 que matou dezenas de milhar de pessoas em todo o planeta. Também foi o caso na Guiné-Bissau, em pleno estado de emergência.Como é que esta Semana Santa finda decorreu neste contexto de luta contra o vírus e como é que esta Páscoa está a ser vivida ?Eis as respostas de Dom José Camnaté Na Bissing, Bispo de Bissau.

Publicidade

A Páscoa é uma das principais festas da liturgia cristã que, este ano, foi completamente perturbada devido à pandemia do Covid-19.

O novo coronavírus, a partir da China em Dezembro, alastrou a todo o mundo, e continua a contaminar milhares de pessoas, com registo de dezenas de milhares de óbitos.

As autoridades de muitos países adoptaram, por isso, medidas de quarentena obrigatória impedindo a realização das celebrações religiosas.

Muitos crentes acompanharam através da televisão, rádio ou internet as comemorações pascais.

Também os cristãos guineenses este ano não celebraram a Páscoa na sua forma habitual.

O Bispo de Bissau comentou à rfi como é que este calendário solene foi assinalado.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.