Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau/Covid-19

Guiné-Bissau: 257 casos positivos de Covid-19 entre os quais o primeiro-ministro

Nuno Nabian, primeiro-ministro da Guiné-Bissau positivo ao Covid-19 tal como outros ministros.
Nuno Nabian, primeiro-ministro da Guiné-Bissau positivo ao Covid-19 tal como outros ministros. © RFI
Texto por: RFI | Mussá Baldé
4 min

A Guiné-Bissau contabiliza 257 casos positivos de Covid-19, sendo o país com mais infecções na África Lusófona, para além do primeiro-ministro Nuno Nabian outros membros do governo foram testados positivos, todos os que trabalharam com eles serão testados.

Publicidade

Nas últimas 24 horas, o Laboratório Nacional de Saúde guineense analisou 94 amostras das quais 52 deram positivo, 30 deram negativo e 12 ficaram inconclusivas e no total, são 257 pessoas infectadas pela pandemia de Covid-19 na Guiné-Bissau, que provocou oficialmente um óbito.

A maioria são pessoas residentes em Bissau e os homens são os mais infetados pela doença.

O Centro de Operações de Emergência de Saúde (COES) admite que a situação poderá escapar ao controle das autoridades sanitárias, se não forem respeitadas medidas de confinamento e de uso obrigatório de máscaras em lugares públicos.

O porta-voz do COES, o médico Tumane Baldé, disse que a situação é alarmante, quando a doença afecta de forma directa vários responsáveis do país, pessoas que lidam directamente com a população.

Depois de terem sido dados como infectados, o primeiro-ministro Nuno Nabian e vários membros do Governo, hoje Tumane Baldé confirmou que o ministro da Saúde, António Deuna, também está infetado pela pandemia de Covid-19.

António Deuna disse à Agence France-Presse, que os outros membros do governo que também declararam positivo são o ministro do interior Botché Candé, o secretário de Estado da ordem pública Mário Fambé e a secretária de Estado da integração regional Mónica Buaro da Costa.

Após a morte, anunciada no passado domingo (26/04) do Alto Comissário da general Polícia Biom Nantchongo, o único oficialmente ligado ao novo coronavírus no país, "foram testados alguns funcionários do Ministério do Interior e outros funcionários do governo que tinham tido contacto com ele", disse Deuna.

Outros membros do Governo poderiam estar na mesma situação, pelo que nas próximas horas, serão realizados testes aos profissionais, que trabalham diretamente com entidades oficiais, jornalistas, motoristas, policias e familiares de membros do Governo infectados.

O Presidente Umaro Sissoco Embaló anunciou domingo (26/04) o prolongamento do estado de emergência na Guiné-Bissau até 11 de Maio.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.