Acesso ao principal conteúdo
coronavírus

Guiné-Bissau prolonga estado de emergência

Bissau, Guiné-Bissau
Bissau, Guiné-Bissau © RFI
Texto por: RFI
1 min

A Guiné-Bissau vai prolongar o estado de emergência até 26 de Maio. A medida foi anunciada, hoje, pelo Presidente Umaro Sissoco Embaló que referiu que é preciso reforçar as medidas de combate à pandemia da Covid-19. O país conta com 761 infectados.

Publicidade

Num discurso à nação, o Presidente Umaro Sissoco Embaló reconheceu que o país fracasso, até aqui, na luta contra o novo coronavírus.

Umaro Sissoco Embaló disse ter sido obrigado, pela terceira vez, a decretar estado de emergência por mais 15 dias, e garantiu que desta vez serão tomadas medidas mais drásticas.

O recolher obrigatório será reforçado e o uso de máscaras em lugares públicos passará a ser obrigatório.O Presidente pediu aos guineenses e aos estrangeiros que vivem na Guiné-Bissau para adoptarem um comportamento mais responsável, perante o «aumento galopante» do número de infectados pela covid-19.

Mais de 700 infectados

Nos próximos dias, serão apresentadas direc trizes para regulamentar as medidas de estado de emergência que deve vigorar até o dia 26 de Maio.

O Centro Operacional de Emergência em Saúde, no balanço diário da evolução da doença no país, anunciou a subida de casos positivos para 761.

Destas pessoas, 77 estão internadas em hospitais, 88 em isolamento em hotéis da capital e as restantes encontram-se em casas, por serem assintomáticas. O país já registou três óbitos e 26 pessoas já recuperaram da doença.

Com a colaboração de Mussá Baldé

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.