Acesso ao principal conteúdo
Guiné Bissau

Foi hoje a enterrar no Bairro militar em Bissau, o ex-Presidente da Guiné-Bissau, Serifo Nhamadjo

O falecido presidente de transição da Guiné-Bissau, Manuel Serifo Nhamadjo.
O falecido presidente de transição da Guiné-Bissau, Manuel Serifo Nhamadjo. AFP FOTO/SIA KAMBOU
Texto por: Mussá Baldé
4 min

Foi hoje a enterrar no Bairro Militar em Bissau, o ex-Presidente da Guiné-Bissau que dirigiu o país, em tempo de mais uma transição politica, depois de mais um golpe de Estado, de 2012 até à realização de eleições presidenciais em 2014. Serifo Nhamadjo é dos poucos dirigentes guineenses que reúne o consenso geral dada a sua personalidade de tolerância.

Publicidade

Com honras de Estado e discursos emotivos de dirigentes políticos, foi a enterrar Serifo Nhamadjo.

Presidente que dirigiu a Guiné-Bissau em tempo de mais uma transição politica, depois de mais um golpe de Estado, de 2012 até à realização de eleições presidenciais em 2014, Serifo Nhamadjo é dos poucos dirigentes guineenses que reúne o consenso geral dada a sua personalidade de tolerância.

Tido como homem de paz, amante da concórdia e da reconciliação, qualidades, alias, reconhecidas hoje nos discursos de lideres políticos, Serifo Nhamadjo era também um fervoroso adepto do futebol, chegando a ser, inclusive, o presidente do Benfica de Bissau.

O Benfica é o seu clube de coração ao ponto de hoje o seu corpo ser coberto com a bandeira da Guiné-Bissau e uma camisola do Benfica.

A cerimonia do funeral foi feita num ambiente de muita emoção já que a campa era num jazigo familiar no Bairro Militar em Bissau, onde era a sua residência.

O Presidente guineense, Umaro Sissoco Embalo assistiu às exéquias fúnebres no parlamento, mas não proferiu qualquer discurso, apenas anunciou, através do seu chefe do protocolo que decidiu condecorar Nhamadjo, à titulo póstumo, com a medalha Amílcar Cabral, a mais alta distinção do Estado guineense.

Aos 62 anos, Serifo Nhamadjo faleceu em Lisboa a 17 de março passado víma de doença. O seu corpo só chegou ontem à Bissau, devido ao Estado de emergência decretado em Portugal e na Guiné-Bissau,  em decorrência  da pandemia da covid-19

De Bissau, o nosso correspondente, Mussá Baldé. 

Correspondência de Mussá Baldé

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.