Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: suspensa a plenária do Supremo Tribunal de Justiça

Novo momento de tensão política na Guiné-Bissau
Novo momento de tensão política na Guiné-Bissau © RFI
Texto por: RFI | Mussá Baldé
3 min

Foi suspensa a plenária do Supremo Tribunal de Justiça da Guiné Bissau. A sessão para discutir o recurso contencioso eleitoral apresentado, em Janeiro, por Domingos Simões Pereira vai continuar na próxima segunda-feira.

Publicidade

Mesmo debaixo de um coro de protestos de sectores ligados ao PAIGC, de juristas e analistas políticos, os juízes do Supremo Tribunal iniciaram ontem a discussão do recurso contencioso eleitoral apresentado por Domingos Simões Pereira.

Após cerca de cinco horas de discussão, a reunião foi suspensa para ser retomada na próxima segunda-feira.

Sete dos oito juízes conselheiros convocados compareceram para a reunião. Armindo Marques Vieira jubilou e não participou da plenária.

O contencioso eleitoral foi suscitado por um recurso interposto em Janeiro por Domingos Simões Pereira, candidato que não concordou com os procedimentos adotados pela Comissão Eleitoral, antes da divulgação dos resultados das eleições, em que Umaro Sisssoco Embaló foi dado como o vencedor do escrutínio.

Numa comunicação em vídeo, a partir de Portugal e posta a circular nas redes sociais, Domingos Simões Pereira considera estranha a reunião dos juízes numa altura em que ele e o seu partido, PAIGC, interpuseram queixas contra a CEDEAO.

Simões Pereira entende que a pressa dos juízes tem como finalidade antecipar uma eventual decisão que o tribunal da CEDEAO vai ter que tomar.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.