Acesso ao principal conteúdo
Convidado

“Novos inquilinos da Guiné-Bissau” querem jornalismo “pé de microfone”

Áudio 08:04
Rádio privada Capital FM, uma das mais críticas ao actual executivo na Guiné-Bissau, foi alvo de vandalismo.
Rádio privada Capital FM, uma das mais críticas ao actual executivo na Guiné-Bissau, foi alvo de vandalismo. © Mussá Baldé

A Ordem dos Jornalistas da Guiné-Bissau condena o ataque à rádio Capital FM, em Bissau, e sublinha que há “uma nova narrativa” em construção no país que visa amedrontar jornalistas. Para António Nhaga, o assalto à rádio assumidamente crítica ao regime vigente no país mostra que os “novos inquilinos da Guiné-Bissau” querem um jornalismo “pé de microfone”.

Publicidade

As instalações e os equipamentos de emissão da rádio Capital FM, em Bissau, foram vandalizados na madrugada de domingo.

De acordo com um dos jornalistas da emissora, o assalto aconteceu à 1h00 da manhã, hora local, quando à avenida da Nigéria, no bairro Militar, subúrbios de Bissau uma viatura de dupla cabine de cor branca, sem matrícula, parou diante do imóvel e de lá desceram "homens armados e fardados".

Cabo dos emissores cortados, computadores destruídos, microfone silenciados.

A sociedade guineense condena o ataque e há já em curso uma campanha de solidariedade internacional para a mobilização de fundos e materiais para que a rádio volte a emitir.

António Nhaga, bastonário da Ordem dos Jornalistas da Guiné-Bissau condena o ataque e sublinha que há “uma nova narrativa” em construção no país que visa amedrontar jornalistas. A ordem pede uma investigação ao sucedido e exige a responsabilização dos autores do ataque.

Para o bastonário o assalto à rádio Capital FM, assumidamente crítica ao regime vigente no país mostra que os “novos inquilinos da Guiné-Bissau” querem um jornalismo “pé de microfone”.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.