Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Primeiro-ministro guineense não aceita demissão de ministro da Economia

Primeiro-ministro guineense, Nuno Gomes Nabiam.
Primeiro-ministro guineense, Nuno Gomes Nabiam. REUTERS/Joe Penney
Texto por: RFI
3 min

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Nuno Gomes Nabiam, não aceita o pedido de demissão do ministro da Economia, Victor Mandinga, apresentado a 5 de Novembro.

Publicidade

"Foi uma decisão própria do ministro. É uma peça fundamental neste Governo, estamos a tentar conversar e gerir a situação da melhor forma para ver se volta a assumir as funções", explicou o primeiro-ministro guineense.

O ministro da Economia da Guiné-Bissau, Victor Mandinga, apresentou o pedido de demissão do cargo a 5 de Novembro por ter sido "esvaziado das competências orgânicas" com a nomeação do vice-primeiro-ministro, Soares Sambú, que ficou responsável pela coordenação da área económica do país.

"Não aceitei a demissão do ministro da Economia", afirmou Nuno Nabiam aos jornalistas, quando questionado sobre o assunto.

O chefe do governo guineense falava depois de entregar na Assembleia Nacional Popular o Orçamento de Estado para 2021 que vai ser discutido na próxima sessão ordinária do parlamento com início previsto a 30 de Novembro.

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Nuno Gomes Nabiam, mostrou se optimista em relação à aprovação do Orçamento do Estado para 2021 que prioriza os sectores da educação, saúde e infra-estruturas.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.