Guiné-Bissau

Presidente guineense exonera ministro das Pescas

Palácio presidencial em Bissau
Palácio presidencial em Bissau © RFI

O chefe de Estado guineense, Umaro Sissoco Embaló, exonerou o ministro das Pescas, Malam Sambu, e nomeou para o cargo Mário Fambé. No decreto não é especificado o motivo da exoneração, no entanto há informações sobre uma denúncia anónima feita à Polícia Judiciária com alegadas acusações de corrupção no ministério das Pescas.

Publicidade

Malam Sambu deixa o cargo de ministro das Pescas para ser substituído por Mário Fambé, que estava no comando da Ordem Pública, como secretário de Estado.

No decreto não é especificado o motivo da exoneração, no entanto há informações sobre uma denúncia anónima à Polícia Judiciária com alegadas acusações de corrupção no ministério das Pescas.

Fala-se mesmo numa operação que a Polícia Judiciária estaria a levar a cabo no ministério das Pescas para averiguações.

Malam Sambu deixa o ministério das Pescas onde estava a pouco mais de um ano, depois de ter estado 10 anos como embaixador da Guiné-Bissau na China. Malam Sambu e Mário Fambé são dirigentes do Partido da Renovação Social, PRS.

Entretanto, fontes bem colocadas no PRS garantem que as mudanças no Governo de Nuno Nabiam ocorreram sem que nenhum partido tenha sido consultado. 

Deuna com termo de identidade e residência

A Polícia Judiciária da Guiné-Bissau deteve, no passado dia 6 de Maio, o ex-ministro da Saúde, António Deuna, no âmbito de dois processos ligados ao desaparecimento de dinheiro público e de venda ilegal de medicamentos. O antigo responsável pela pasta da Saúde está com termo de identidade e residência. 

António Deuna, que integrou o Governo de Nuno Gomes Nabiam até o passado dia 24 de Abril, quando foi exonerado da pasta e substituído por Dionísio Cumba.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI