Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Polícia judiciária intensifica cerco à corrupção

Presidente guineense prometeu combate à corrupção
Presidente guineense prometeu combate à corrupção © Governação na Guiné-Bissau

Polícia Judiciária intensifica o combate à corrupção no aparelho de Estado guineense.Nos últimos dias vários dirigentes têm sido chamados a depor, alguns foram detidos e outros ainda seguirão pelo mesmo caminho.

Publicidade

O presidente Sissoco Embaló prometeu combate sem tréguas à corrupção. A Polícia Judiciária parece estar a cumprir com as palavras do presidente.

Depois de o ex-ministro António Deuna ter estado detido durante seis dias, por suspeitas de corrupção, agora é o director do Cecomes, armazém de medicamentos, que foi detido por suspeita de corrupção.

Pelos mesmos motivos, Malam Sambu, ex-ministro das Pescas, exonerado do Governo na semana passada, foi ouvido hoje na Polícia Judiciária.

Uma denúncia anónima aponta para alegadas irregularidades nas contas do ministério das Pescas. A Polícia Judiciária fez hoje buscas e apreensão de documentos no ministério das Pescas.

Também na mira da PJ está o director do Instituto da Segurança Social,Samuel Dinis. O Presidente Sissoco Embaló já avisou mais do que combater a droga e outros males, a prioridade da PJ deve ser a luta contra a corrupção no aparelho de Estado.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI