Guiné-Bissau/Cultura

Flora Gomes recompensado com Prémio McMillan-Stewart de Distinção em Cinema

O cineasta guineense Flora Gomes foi recompensado com o Prémio McMillan-Stewart de Distinção em Cinema  2021, atribuído pelo Film Study Center da Universidade de Harvard. Em declarações à RFI no dia 8 de Junho de 2021, ele sublinhou que o prémio destaca  o cinema africano.
O cineasta guineense Flora Gomes foi recompensado com o Prémio McMillan-Stewart de Distinção em Cinema 2021, atribuído pelo Film Study Center da Universidade de Harvard. Em declarações à RFI no dia 8 de Junho de 2021, ele sublinhou que o prémio destaca o cinema africano. RFI

O cineasta bissau-guineense, Flora Gomes é o vencedor do Prémio McMillan-Stewart de Distinção  em Cinema-2021, atribuído pela Universidade de Harvard. A citada recompensa premeia o cinema africano    independente e é um  estímulo aos criadores da sétima arte em África.   

Publicidade

Ao ser recompensado com o McMillan-Stewart Fellowship in Distinguished Filmmaking (Prémio McMillan-Stewart de Distinção em Cinema), o cineasta Flora Gomes entra na lista dos grandes cineastas africanos, como  Ousmane Sembeme, Souleymane Cissé, Alain Gomis e outros que já receberam no passado o prémio atribuído pela prestigiosa Universidade de Harvard.

O guineense, cuja cinematografia foi iniciada em 1988 com a longa metragem Mortu Nega, é premiado  pelo conjunto da sua obra, na qual se destacam também Udju azul di Yonta (Os Olhos Azuis de Yonta de 1992) ,  As duas faces da Guerra de 2007 e A República das Crianças em 2010.

Em  declarações  à RFI Flora Gomes sublinhou que a distinção que lhe foi atribuída recompensa sobretudo  o cinema africano e todos os que na Guiné-Bissau, nomeadamente Amílcar Cabral, figura histórica da luta pela independência do seu  país, contribuíram para incentivar a sua carreira e o cinema, numa sociedade onde as prioridades são outras e ser-se cineasta representa uma luta constante para a realização da sua arte.

Ouça aqui Flora Gomes:

Flora Gomes 8 06 2021

              

O  Prémio McMillan-Stewart de Distinção em Cinema atribuído pelo Film Center da Universidade de Harvard, inclui uma soma de 10.000 doláres norte-americanos, sujeita a impostos e vai permitir que Flora Gomes seja convidado pela referida instituição, entre o início de Fevereiro e o final de Abril de 2022, para apresentar  uma   retrospectiva da sua cinematografia.

Durante a semana em que o cineasta guineense  será acolhido pelo departamento de estudos cinematográficos da Universidade de Harvard, Gomes realizará  igualmente masterclasses para estudantes de licenciatura e de doutoramento.

Fora  Gomes estará na edição de Artes da RFI, na quarta-feira dia 16 de Junho de 2021, durante a qual falará da sua obra,bem como do cinema africano e do guineense.       

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI