Guiné-Bissau

Guiné-Bissau descarta entregar António Indjai aos Estados Unidos

Umaro Sissoco Embalo, em Addis-Abeba, Etiópia, em Fevereiro de 2020.
Umaro Sissoco Embalo, em Addis-Abeba, Etiópia, em Fevereiro de 2020. RFI/Miguel Martins

O presidente guineense está em visita ao Brasil. Umaro Sissoco Embaló, ainda antes de partir, comentou a recompensa oferecida pelos Estados Unidos pela captura de António Indjai, antigo chefe de Estado maior general das forças armadas. Apesar da gravidade das acusações Embaló alega que Washington devia ter notificado Bissau e garante que Indjai é livre dos seus movimentos e que não vai ser entregue aos americanos.

Publicidade

O presidente guineense lembrou que tanto o seu país como os Estados Unidos não ratificaram o Tratado de Roma pelo que não extraditam cidadãos nacionais.

Umaro Sissoco Embaló alega que Washington sabe que Indjai é guineense e que se encontra no seu país natal.

A virem a ser provadas as acusações contra ele formuladas (tráfico de droga em conluio com a guerrilha colombiano das FARC) Indjai poderia ser julgado na Guiné-Bissau, acrescentou o estadista guineense.

Embaló lembra que Indjai pode circular livremente no território nacional e não será capturado.

O presidente guineense lamenta o facto de os americanos não terem notificado as autoridades de Bissau a este respeito.

Os Estados Unidos na semana passada noticiaram na semana passada uma recompensa por informações que permitissem capturar António Indjai devido ao seu envolvimento no tráfico de droga quando dirigia a cúpula militar nos anos de 2012 e 2013, nomeadamente.

No passado os Estados Unidos tinham capturado José Américo Bubo Na Tchuto, em em Abril de 2013 em águas internacionais, perto de Cabo Verde. O antigo chefe da armada guineense foi, depois, julgado e condenado por narcotráfico em território americano antes de voltar ao país em Outubro de 2016 depois de ter cumprido a sua pena.

Ouça aqui a tradução de excerto da alocução de Umaro Sissoco Embaló, num registo da agência Lusa, no Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira de Bissau.

Umaro Sissoco Embaló, presidente guineense, registo da agência Lusa, 24/8/2021

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI