Guiné-Bissau

PR guineense pede compreensão face às restrições impostas para combater covid-19

Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló.
Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló. SEYLLOU / AFP

O Presidente da Guiné-Bissau apela à compreensão da população e ao respeito das medidas restritivas impostas na sequência do estado de Calamidade em vigor. Nos últimos dias, várias sensibilidades nacionais contestaram as medidas, tendo apelado à intervenção do Chefe de Estado para minimizar o sofrimento das populações, devido à paralisação do país. 

Publicidade

A Guiné-Bissau está confrontada com a variante Delta de coronavírus que provocou o aumento exponencial de casos. Desde o início da pandemia, a covid-19 ceifou a vida a 119 pessoas num universo de seis mil casos registados no país.

O apelo à compreensão do Presidente da República foi lançado após um encontro com os pré-candidatos à liderança do PRS, partido integrante da coligação que suporta o Governo no Parlamento.

Estando de acordo ou não, o Presidente Umaro Sissoco Embaló, lembrou que existe uma separação de poderes emanada da Constituição da República e que o decreto governamental que restringiu as liberdades dos cidadãos veio na sequência do aumento exponencial dos casos de coronavírus no país.

A variante Delta está a provocar perdas de vidas humanas, deixando a casa mortuária do Hospital Nacional Simão Mendes cheia de cadáveres, avançou o Presidente da República ao citar dados oficiais.

Essa situação, segundo o Presidente Embaló, deve constituir um motivo de preocupação para todos e suscitar no seio da população o reforço das medidas de prevenção e combate, aguardando o fim do Estado de Calamidade.

Se a situação melhorar nos próximos dias, o Chefe de Estado garante que as medidas serão levantadas para assegurar a retoma paulatina das actividades socioeconómicas do país.

Vários sectores, desde comerciantes, vendedeiras, pescadores, transportadores e até o cidadão comum contestaram as medidas restritivas e apoiaram a intervenção do Presidente da República.

A Guiné-Bissau cumpre o sexto dos 15 dias de Estado da Calamidade, que impôs cerca sanitária na capital Bissau e nas regiões do interior.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI