Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Miguel de Barros: "Carlos Correia, no PAIGC, é visto como Reserva Moral"

Áudio 13:12
Carlos Correia, novo Primeiro-Ministro da Guiné-Bissau
Carlos Correia, novo Primeiro-Ministro da Guiné-Bissau RFI
Por: João Matos

O nosso Convidado de hoje é Miguel de Barros, Sociólogo guineense, do INEP, sobre estudos sociais, em Bissau,  e investigador do CODESRIA, em Dacar, analisa, connosco, a nomeação do novo primeiro-ministro, da Guiné Bissau, Carlos Correia. "Carlos Correia, ao nível do PAGC, é visto como a reserva moral dos veteranos, atendendo, a sua postura, quer como militante, mas também, como dirigente político e membro do governo.""Ele é considerado como um homem rigoroso, um homem disciplinado e um homem pragmático; e estas combinações, acabam, também, por trazer, uma ideia de Carlos Correia, enquanto, um digno servidor público, para as populações.""Mas, ao mesmo tempo, confiar nele, a capacidade de ser homem de verdade, e que perante, a situação, que se agudizou, nos últimos tempos, não está, ao mesmo nível, dos interesses políticos, e não tem, também, nada a provar (...)"E muito menos, é alguém, que pode, dalgum modo, ser utilizado, como refém, ou então, como bode expiatório, para qualquer tipo de situação, do ponto de vista, de gestão da coisa pública, quer da sua capacidade, do ponto de vista, mas também, por ser um homem, completamente, desapegado, a tudo que são os elementos mais materiais (...)"É este o retrato, do novo Primeiro-ministro, da Guiné Bissau, Carlos Correia, aqui, feito, pelo Sociólogo guineense, Miguel de Barros, investigador, sobre questões sociais, no INEP, em Bissau, e no CODESRIA, Conselho, para o desenvolvimento da pesquisa em Ciências Sociais, em África.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.