Guiné-Bissau

Classe política guineense reagiu à decisão do Supremo Tribunal de Justiça

Baciro Djá, primeiro-ministro guineense.
Baciro Djá, primeiro-ministro guineense. SIA KAMBOU / AFP

O veredicto do Supremo Tribunal de Justiça da Guiné-Bissau, quanto à apreciação que faz à nomeação do Governo de Baciro Djá pelo presidente José Mário Vaz, foi "Constitucional".

Publicidade

Na Guiné-Bissau as reacções a esta decisão não tardaram.

Domingos Simões Pereira, líder do PAIGC, acusou o Supremo Tribunal de Justiça de ter traído a democracia ao tomar decisões contraditórias sobre a nomeação do primeiro-ministro. Som recolhido pela Agência Lusa.

Domingos Simões Pereira, líder do PAIGC

José Mário Vaz, Presidente da Guiné-Bissau, considerou "importante" a decisão do Supremo Tribunal de Justiça que indicou como constitucional o decreto que em Maio nomeou Baciro Djá como primeiro-ministro, seguindo-se em Junho a nomeação do Governo. Som recolhido pela Agência Lusa.

José Mário Vaz, Presidente da Guiné-Bissau

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI