Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

CEDEAO preocupada com a crise na Guiné-Bissau

Texto por: RFI
4 min

O novo presidente da comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, o beninense Marcel de Souza está em Bissau, para sensibilizar as autoridades guineenses sobre a necessidade de haver um diálogo sério e inclusivo que desbloqueei a crise que se vive no país.

Publicidade

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental está preocupada com o impasse político na Guiné-Bissau e resolveu enviar para o país o novo presidente da comissão, o beninense Marcel de Souza.

Marcel de Souza almoçou com o Presidente, José Mário Vaz, no palácio da presidência. No final do encontro disse ter transmitido ao chefe de Estado guineense a disponibilidade do presidente do Parlamento, Cipriano Cassamá, para um diálogo franco. Recorde-se que na semana passada alguns deputados do PRS e dissidentes do PAIGC pediram a demissão do presidente do Parlamento.

O presidente da comissão da CEDEAO acrescentou que a organização "não tem nenhuma varinha mágica" para a resolução dos problemas da Guiné-Bissau, mas notou que o país está mal e assim não pode continuar. O que se pretende é ver o bloqueio institucional ultrapassado, o programa do governo e do Orçamento do Estado aprovados ao nível do Parlamento.

A visita de Marcel de Souza a Bissau, que termina esta segunda-feira, serve também para saber da situação do contingente Ecomib instalado no país desde 2012 e apresentar às autoridades guineenses o novo representante da CEDEAO, o marfinense Bles Diplo.

Correspondência de Mussa Baldé

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.