Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Autoridades procuram solução para a crise em Bissau

Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau
Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau Wikipédia/Colleen Taugher
Texto por: RFI
5 min

Na Guiné-Bissau responsáveis políticas procuram uma solução para o impasse político que se vive no país. Esta terça-feira um grupo de deputados, que apoiam o executivo, apelou ao Presidente José Mário Vaz a assumir responsabilidades e que desbloqueie o impasse que se vive na Assembleia. O mesmo apelo foi lançado pelo primeiro-ministro Baciro Djá ao líder parlamentar.

Publicidade

Deputados do PRS e elementos dos 15 parlamentares expulsos do PAIGC encontraram-se esta terça-feira com o chefe de Estado. Em cima da mesa esteve o impasse político que se vive actualmente no parlamento guineense. O grupo deputados pediu a José Mário Vaz que faça uso dos seus direitos, enquanto Presidente da República, e tome uma decisão de forma a acabar com esta situação.

Grupo de deputados defende uma sessão extraordinária

Uma situação que está prevista na constituição guineense e que permite ao chefe de Estado convocar o parlamento, em sessão extraordinária, para anunciar aos deputados o início de uma guerra ou declarar o estado de emergência no país.

O porta-voz do grupo de deputados, Tumane Mané, à saída do encontro afirmou que o Presidente guineense, disse que “tomou uma boa nota” das preocupações dos parlamentares mas não avançou as suas intenções sobre o assunto.

O grupo de deputados acusa o PAIGC, apoiado pelo líder do Parlamento, Cipriano Cassamá, quem está a bloquear o funcionamento do hemiciclo para levar o executivo liderado por Baciro Djá, a cair na ilegalidade. Isto porque a lei guineense considera ilegal que passados 60 dias após a entrada em funções, o governo não tenha aprovado o programa de ação no parlamento.

Baciro Djá recebe líder do parlamento

Foi esta a mensagem transmitida hoje pelo primeiro-ministro da Guiné-Bissau ao presidente do parlamento. José Mário Vaz pediu a Cipriano Cassamá que convoque com urgência um debate para que seja feita a votação do programa de governo e instou-o a reunir as partes desavindas.

Baciro Djá anunciou que o líder do parlamento se comprometeu a convocar uma reunião da comissão permanente do parlamento, da qual fazem parte nove deputados do PAIGC e seis do PRS, para se encontra uma data que permita a discussão do governo. Durante o encontro o primeiro-ministro referiu que lhe foi comunicada a falta de verbas para o funcionamento da assembleia, tendo justificado a situação devido ao facto de ainda não ter sido aprovado nem o programa do governo, nem o Orçamento Geral do Estado para 2016.

Confira aqui a crónica de Mussá Baldé.

Correspondência de Mussá Baldé

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.