Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Jornalista Nicolau Gomes ouvido em tribunal

Imagem de arquivo.
Imagem de arquivo. TOBIN JONES / AU-UN IST / AFP

O jornalista Nicolau Gomes Dautarim, da Rádio Bombolon FM, foi hoje ouvido na Procuradoria-Geral da República em Bissau. No exterior, dezenas de pessoas manifestaram a sua solidariedade em nome da liberdade de imprensa e denunciaram tentativas de silenciamento da imprensa.

Publicidade

O jornalista Nicolau Gomes Dautarim, da Rádio Bombolon FM, foi ouvido pelo Ministério Público da Guiné-Bissau durante cerca de duas horas. O repórter foi convocado no âmbito de uma queixa-crime por alegada difamação contra Albino Barai, funcionário da Saúde, em relação à denúncias sobre alegado nepotismo no ministério da Saúde.

No exterior, dezenas de pessoas manifestaram a sua solidariedade, incluindo vários jornalistas.

O proprietário da estação Bombolom FM, Agnelo Augusto Regala, afirmou as rádios privadas Bombolom FM e Capital FM são “alvos a abater”.

O bastonário da Ordem dos Jornalistas, António Nhaga, transmitiu ao gabinete do Primeiro-ministro o seu desagrado face à “censura”.

A Assembleia Nacional Popular e alguns partidos políticos já denunciaram a pressão do poder político nos órgãos de comunicação social estatais que foram recentemente motivo de reivindicação do Sindicato de Base da Televisão Nacional.

Oiça aqui a reportagem de, Aliu Candé, em serviço especial para a RFI.

Aliu Candé, Bissau

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI