Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Representante do FMI contra governo guineense?

Umaro Sissoco Embaló, Primeiro-ministro da Guiné-Bissau. 21 de Setembro de 2017.
Umaro Sissoco Embaló, Primeiro-ministro da Guiné-Bissau. 21 de Setembro de 2017. ONU/Cia Pak
Texto por: RFI
3 min

Em Bissau as declarações do Presidente da Assembleia Nacional Popular estão a marcar a actualidade. Segundo Cipriano Cassamá, o representante do FMI, Óscar Melhado, afirmou que o governo guineense é corrupto.

Publicidade

No encerramento da última reunião do ano da comissão permanente do Parlamento, que decorreu na sexta-feira, em Bissau, o líder do hemiciclo guineense, Cipriano Cassamá, revelou aos jornalistas uma conversa que teria tido com o representante do FMI na Guiné-Bissau, o uruguaio Óscar Melhado:

"Recebi o representante do FMI no meu gabinete de trabalho que me disse que este governo é pior de todos os governos com altos níveis de corrupção sobretudo nos ministérios do Comércio e das Pescas", afirmou Cipriano Cassamá.

O presidente do Parlamento disse ter frisado na alegada conversa com Óscar Melhado que são estranhas as suas afirmações quando se sabe que o representante do FMI tem feito avaliações positivas ao desempenho do actual governo guineense.

A RFI tentou obter uma reacção de Óscar Melhado, mas não teve sucesso. Já o primeiro-ministro, Umaro Sissoco Embaló, que se encontra no estrangeiro, prometeu reagir às declarações de Cipriano Cassamá assim que chegar à Bissau nos próximos dias.

Mais pormenores com o nosso correspondente, Mussá Baldé.

Correspondência de Mussá Baldé

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.