Acesso ao principal conteúdo
Guiné-Bissau

Levantada a greve da comunicação social pública guineense

Os órgãos de comunicação social públicos levantaram a greve
Os órgãos de comunicação social públicos levantaram a greve DR
Texto por: RFI
3 min

Foi levantada hoje a greve geral que vigorava na rádio, na televisão, na agência noticiosa da Guiné e no jornal No Pintcha. A greve, encetada na Segunda-feira, tinha por objectivo reivindicar o pagamento de subsídios em atraso que o Governo deve aos trabalhadores dos quatro órgãos, bem como exigir melhorias de condições de trabalho. Os trabalhadores estavam a contar não cobrir as actividades políticas no âmbito dos preparativos para as legislativas de Novembro, caso não houvesse um entendimento com o Governo.

Publicidade

Após uma série de negociações com a mediação directa do parlamento, o Governo e os sindicatos dos trabalhadores dos quatro órgãos públicos de comunicação social guineenses conseguiram alcançar um entendimento. Ainda esta sexta-feira, os trabalhadores da rádio nacional guineense retomaram o serviço e a emissão que esteve paralisada desde segunda-feira voltou a estar no ar.

De acordo com o consenso alcançado entre o governo e os grevistas, o executivo comprometeu-se a pagar, o mais tardar na próxima semana, os cerca de 150 mil Euros de subsídios aos funcionários da radio, televisão, agência noticiosa da Guiné e o jornal no Pintcha. O Governo também prometeu disponibilizar viaturas, linha de internet, computadores, geradores de energia, gravadores, câmaras de filmagens, entre outros equipamentos. Ficou ainda estabelecido que serão retribuídos os descontos feitos pelo Governo aos trabalhadores dos quatro órgãos por terem aderido à outras greves. Mais pormenores com Mussa Baldé.

Mussa Baldé, correspondente da RFI em Bissau

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.