Guiné-Bissau

Guiné-Bissau aumentam os protestos contra a não nomeação do governo

Movimento dos Cidadãos Conscientes e Inconformados na Guiné-Bissau
Movimento dos Cidadãos Conscientes e Inconformados na Guiné-Bissau M.C.C.I

 O Movimento dos Cidadãos Conscientes e Inconformados juntou-se ao coro de protestos contra o Presidente José Mário Vaz, que desde as eleições legislativas de 10 de Março, ainda não nomeou o novo Governo.

Publicidade

O Movimento dos Cidadãos Conscientes e Inconformados com a crise política devido ao impasse na eleição da mesa da Assembleia Nacional Popular - ANP - juntou-se ao coro de protestos contra o Presidente José Mário Vaz, que ainda não nomeou o novo Governo, mais de dois meses depois das eleições legislativas.

Esta quarta-feira (22/05) a juventude de quatro dos seis partidos com assento parlamentar - PAIGC, APU-PDGB, UM e PND - saíu em massa às ruas de Bissau, para protestar contra o Presidente José Mário Vaz e exigir a nomeação para primeiro-ministro de Domingos Simões Pereira, presidente do PAIGC, vencedor das eleições legislativas de 10 de Março.

Sana Canté, presidente MCCI

Sana Canté, presidente do MCCI disse esta quinta-feira (23/05) numa conferência de imprensa que o que José Mário Vaz está a fazer "é um autêntico golpe de Estado" pelo que o parlamento devia empossar o novo primeiro-ministro e o seu executivo.

"Nós entendemos perante este cenário, não havendo uma outra entidade mais do que a Assembleia Nacional Popular, numa democracia representativa em que é na ANP que o povo é representado, por isso estamos aqui nesta conferência a exigir que a ANP imediatamente crie condições para conferir posse ao novo primeiro-ministro e consequentemente ao novo governo", afirmou Sana Canté.

O Movimento dos Cidadãos Conscientes e Inconformados promete juntar-se à manifestação de rua, que os jovens dos quatro partidos da maioria parlamentar vão organizar no próximo sábado (25/05) em Bissau, para, mais uma vez, pressionar o Presidente José Mário Vaz a nomear Domingos Simões Pereira para primeiro-ministro.

De recordar que o Presidente José Mário Vaz condiciona a nomeação do primeiro-ministro à eleição da mesa da Assembleia Nacional Popular, que está num impasse devido ao chumbo no parlamento para o cargo de 2° vice-presidente de Braima Camará coordenador do MADEM-G15, o segundo partido mais votado nas eleiçéoes legislativas.

Com a colaboração do nosso correspondente em Bissau Mussa Baldé.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI