Moçambique

Moçambique: Escolas fechadas em Cabo Delgado

Aldeia da Paz que foi atacada a 1 de Agosto de 2019. Fotografia tirada a 24 de Agosto de 2019.
Aldeia da Paz que foi atacada a 1 de Agosto de 2019. Fotografia tirada a 24 de Agosto de 2019. MARCO LONGARI / AFP

Os alunos voltam às aulas na próxima terça-feira em Moçambique, mas algumas escolas vão continuar encerradas em distritos de Cabo Delgado devido aos ataques que duram há três anos.

Publicidade

O fecho das escolas foi anunciado pelo secretário de Estado da província de Cabo Delgado, Armindo Ngunga. “O nosso Estado tudo está a fazer no sentido de garantir que nenhuma criança fique fora da escola”, declarou.

O número de escolas e de alunos afectados por esta situação não foi revelado. Apenas se sabe que pesou para esta decisão a salvaguarda da vida dos alunos e dos professores. Por isso, foi também feito um apelo para uma maior vigilância à penetração dos insurgentes na província de Cabo Delgado que, desde 2017, já mataram 350 pessoas, roubaram, destruíram infra-estruturas públicas e privadas e têm estado a recrutar jovens para as suas fileiras.

Repudiar e denunciar para adesão aquele grupo de destruidores desta pátria de heróis que custou o sangue e suor dos seus melhores filhos”, acrescentou Armindo Ngunga.

A Renamo, principal partido da oposição em Moçambique, entende que os ataques em Cabo Delgado requerem um diálogo e medidas mais arrojadas.

Reportagem de Orfeu Lisboa

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI