Acesso ao principal conteúdo
Convidado

“Estado falhado” e a insurreição islâmica em Moçambique

Áudio 08:42
Aldeia da Paz, perto de Macomia. 24 de Agosto de 2019.
Aldeia da Paz, perto de Macomia. 24 de Agosto de 2019. MARCO LONGARI / AFP
10 min

Falta de inteligência militar, ausência de infra-estruturas estatais, incapacidade para exercer violência legítima e para controlar as suas fronteiras são algumas das falhas que Régio Conrado, investigador do pólo de estudos africanos da Universidade de Ciências Políticas de Bordéus (Les Afriques dans le Monde) aponta a Moçambique.

Publicidade

Falhas de um «Estado fragilizado» que contribuíram para a insurgência no norte, porém o investigador sublinhou que a pobreza não pode ser a única justificação para os ataques em Cabo Delgado.

Régio Conrado foi entrevistado em Paris à margem do debate "As Crises de Moçambique" que decorreu no Instituto Francês de Relações Internacionais, onde apresentou a análise: “A hipótese de um “Estado falhado” e a insurreição islâmica em Moçambique: uma reflexão a partir de Cabo Delgado”.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.