Acesso ao principal conteúdo
Vida em França

Mia Couto lança versão francesa de "As areias do Imperador"

Áudio 17:57
O escritor moçambicano Mia Couto nos estúdios da RFI no dia 5 de Março de 2020.
O escritor moçambicano Mia Couto nos estúdios da RFI no dia 5 de Março de 2020. © RFI/ Liliana Henriques
Por: Liliana Henriques

Recebemos nesta Quinta-feira nos estúdios da RFI o escritor moçambicano Mia Couto, uma das vozes maiores da lusofonia, que se encontra neste momento em Paris a apresentar a sua trilogia “As areias do Imperador” publicada pela editora Métailié com tradução de Elisabeth Monteiro Rodrigues. 

Publicidade

Este fresco épico que conta a história verídica de Ngungunhane, imperador de Gaza, que em finais do Século XIX combateu, foi derrotado e levado para o exílio pelo regime colonial português, serve de pano de fundo para o encontro improvável entre o Sargento Germano, militar português degredado por ser republicano e a sua jovem intérprete local, Imani. Ao contar o enredo, o autor começa por explicar por que motivo quis contar essa história e o que está por detrás do título "As areias do Imperador".

O primeiro volume de "As areias do Imperador", intitulado "Mulheres de Cinza", do autor moçambicano Mia Couto
O primeiro volume de "As areias do Imperador", intitulado "Mulheres de Cinza", do autor moçambicano Mia Couto © RFI/ Liliana Henriques

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.