Moçambique

Moçambique: Medidas de prevenção contra o Covid-19

Imagem de Ilustração.
Imagem de Ilustração. © REUTERS/Francis Kokoroko

Todos os cidadãos que cheguem a Moçambique provenientes de países com mais de 1000 casos de coronavírus, são submetidos a quarentena por 48 horas.  Entendem as autoridades moçambicanas que esta é uma das várias formas encontradas para tentar travar a entrada da pandemia no país.

Publicidade

Com em pano de fundo a pandemia de coronavírus, decretada pela OMS e sendo que África regista 106 pessoas infectadas em 12 países, com 2 mortos - um em Marrocos e outro no Egipto - e 9 casos na vizinha África do Sul, Moçambique decretou o alerta vermelho.

O Governo moçambicano impõe quarentena obrigatória aos cidadãos provenientes de países que registam mais de mil casos e aos que registarem mais de 100 infecções diárias em 48 horas, incluindo a França.

A França está entre os países europeus cujos cidadãos são obrigados a permanecer em quarentena após chegada a Moçambique tornou pública esta decisão governamental, a Directora Nacional de Saúde Pública, Rosa Marlene.

As autoridades moçambicanas, da saúde e da migração estão igualmente a reforçar medidas de vigilância e o rastreio de cidadãos nacionais e estrangeiros que entrem para o país através das fronteiras terrestres e pela via aérea provenientes sobretudo da vizinha África do Sul com vários casos confirmados.

LAM - Linhas Aéreas de Moçambique - anunciou também a redução de voos internos, sobretudo os que têm ligação com o estrangeiro, devido à pandemia de Covid-19.

Mais pormenores com o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

Correspondência de Orfeu Lisboa

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI