Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique: Terroristas terão sido abatidos em Cabo Delgado

Imagem de Ilustração.
Imagem de Ilustração. © AFP
Texto por: Orfeu Lisboa
6 min

Alguns dos líderes dos grupos terroristas que actuam na província de Cabo Delgado no extremo norte de Moçambique poderão ter sido mortos pelas forças de defesa de Moçambique.

Publicidade

Terroistas terão sido abatidos em Cabo Delgado. A informação foi avançada pelo presidente moçambicano, Filipe Nyusi, também comandante em chefe das forças de defesa e segurança que no entanto, não revela detalhes.

Foi no final de um encontro com diversas patentes militares e na presença dos ministros da Defesa e do Interior, que o chefe de estado moçambicano anunciou, sem avançar detalhes, ganhos das forças sobre os grupos terroristas em Cabo Delgado.

“Apesar dos ataques de carácter de destruição que se verificam no terreno […] as últimas batalhas que foram travadas pelas forças de segurança foram enormes, foram muito productivas. Temos informações de terem sido abatidos quadros superiores dessa força [ndr: os insurgentes]”, afirmou Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique.

As declarações do presidente moçambicano, também comandante em chefe das forças de defesa e segurança, foram feitas no distrito de Mueda, em Cabo Delgado, e numa altura em que o posto administrativo de Namialo, no distrito de Meconta, na província de Nampula, também no norte do país, recebeu mais de 600 cidadãos que fogem dos ataques terroristas.

Dos relatos do último ataque ocorrido na sexta-feira, no distrito de Macomia, em Cabo Delgado, há o registo de vários mortos, infra-estruturas públicas e privadas destruídas incluindo hospitais e a pilhagem de bens.

Mais pormenores com o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

Correspondência de Moçambique 31-05-2020

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.