Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Desmilitarização e reintegração de guerrilheiros da Renamo em curso há um mês em Moçambique

Desmilitarização, desmobilização e reintegração, de guerrilheiros da Renamo, em Mocambique.
Desmilitarização, desmobilização e reintegração, de guerrilheiros da Renamo, em Mocambique. RFI/Orfeu Lisboa
Texto por: Orfeu Lisboa
1 min

Um mês após a retoma do processo DDR, desmilitarização, desmobilização e reintegração, em Sofala, no centro de Mocambique, a comissão técnica considera que o processo esta bem encaminhado. Até ao momento 350 guerrilheiros da Renamo passaram à vida civil com a entrega das respectivas armas de fogo. 

Publicidade

Em Moçambique, decorre a um ritmo satisfatório o processo de desmilitarização, desmobilização e reintegração dos guerrilheiros da Renamo, principal forca política da oposição diz o integrante da comissão técnica Sansão Sigauque.

"O combatente entrega a arma, recebes os kits, recebe os subsídios e nós encaminhá-lo até ao local de origem."

Foram abrangidos ate ao momento 350 guerrilheiros na província de Sofala e que vao beneficiar do subsídio de reintegração.

"Quem escolhe a agricultura terá todo o material que corresponde à agricultura; quem escolhe a serralharia também deve receber o material correspondente, material que é acompanhado até à localidade de residência."

O processo DDR, desmilitarização, desmobilização e reintegração, foi retomado a 5 de Junho último depois de um ano de paragem devido a várias situações.

De notar que esse processo deverá abranger ao todo, 5200 homens em Moçambique e a sua conclusão esta prevista para  Junho de 2021.

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa. 

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.