Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

População em Cabo Delgado entre problemas de saúde e maus-tratos das autoridades

Deslocados em Pemba. Moçambique. Imagem de Ilustração.
Deslocados em Pemba. Moçambique. Imagem de Ilustração. © AP - Tsvangirayi Mukwazhi
Texto por: Orfeu Lisboa
2 min

Milhares de cidadãos estão privados do acesso aos serviços de saúde, em alguns distritos da província de Cabo Delgado devido aos ataques protagonizados por grupos terroristas.

Publicidade

A preocupação foi manifestada no dia mundial da população pela representante em Moçambique do Fundo das Nações Unidas para a População, FNUAP.

Já lá vão três anos que os ataques terroristas têm estado a afectar alguns distritos da província de Cabo Delgado e com impactos no acesso à saúde revela, em tempos da covid-19, a representante do Fundo das Nações Unidas para a População em Moçambique, Andrea Wojner.

Entre 60 e 70% dos estabelecimentos de saúde estão completamente danificados ou não estão operacionais e, isso é um grande problema para as populações que ficam nesses distritos”, admitiu Andrea Wojner.

Por outro lado, alguns deslocados dos ataques terroristas denunciaram à Comissão Nacional do Direitos Humanos terem sido alvo de sevícias por parte das forças governamentais.

Temos o sentimento que em algumas situações acontecem o uso excessivo, portanto, da força também alguma brutalidade mas que precisamos de ter elementos, ter pessoas identificadas para podermos agir como comissão”, Luís Bitone, Presidente da Comissão Nacional dos Direitos Humanos.

De acordo com o Presidente da Comissão Nacional dos Direitos Humanos, Luís Bitone, que se encontra a trabalhar em Cabo Delgado, as denúncias serão investigadas.

Mais pormenores com o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

Correspondência de Moçambique 11-07-2020

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.