Acesso ao principal conteúdo
Moçambique/Ataques

Moçambique: ataque de supostos dissidentes da Renamo em Gôndola

Militares moçambicanos. Imagem de Arquivo.
Militares moçambicanos. Imagem de Arquivo. © AP - Tsvangirayi Mukwazhi
Texto por: RFI | Orfeu Lisboa
4 min

Homens armados assaltaram no distrito  de Gôndola, província de Manica, no centro-oeste de Moçambique, um centro de saúde onde roubaram fármacos para o tratamento de diversas doenças incluindo o HIV Sida, uma informação confirmada pela Administradora do distrito.  

Publicidade

O ataque ao centro de saúde de Chipindaumue, ocorreu na madrugada de terça-feira (14/07) e para além do roubo de diversos medicamentos, os homens armados - supostamente pertencentes ao grupo dissidente do principal partido da oposição, Renamo, liderado por Mariano Nhongo - vandalizaram as residências dos profissionais de saude, um acto confirmado pela administradora do distrito de Gôndola, Etelvina Ambasse, que também condenou a postura dos atacantes. 

"é muito triste, pois estamos numa época em que o DDR está muito avançado e estão porque é que esses homens da Renamo, continuam a perpetrar essa criminalidade. Nós estamos juntos de modo a acabar com esses criminosos macabros, que vêm assolando o nosso distrito de Gôndola de modo a pôr a nossa população assustada, mas a força está no terreno, para aferir o sucedido e seguir a sua perseguição".

Deste ataque ao centro de saúde de Chipindaumue em Gôndola, que deixou os profissionais de saúde e a população aterrorizada, não há registo de vítimas mortais

Ouça aqui a reportagem de Orfeu Lisboa, correspondente em Maputo.

Correspondência de Moçambique, 15/7/2020

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.