Moçambique

Assassínio duma mulher por forças da defesa em Moçambique provoca indignação

Ordem dos Advogados de Moçambique, exige investigação sobre assassínio de mulher por forças da defesa e segurança
Ordem dos Advogados de Moçambique, exige investigação sobre assassínio de mulher por forças da defesa e segurança ADRIEN BARBIER / AFP

O Ministério moçambique da Defesa anunciou a realização de uma investigação para apurar responsabilidade dos autores do espancamento e execução de uma mulher.  A Ordem dos Advogados de Moçambique exigiu também uma investigação célere sobre o assassinato da mulher por elementos trajados de fardamento das forças de defesa e segurança.   

Publicidade

Foi com o sentimento de repúdio, indignação e acima de tudo a necessidade de que sejam identificados os autores do espancamento e execução de uma mulher sem roupa, supostamente algures.

Assim reagiu o bastonário da ordem dos advogados Duarte Casimiro.

É muito importante e de facto em defesa da boa imagem das forcas de defesa e segurança nacionais se possam criar aqui um espaço para que se possa apurar o que efectivamente aconteceu, quem é que produziu aquele tipo de imagem, porque o fez e que razão, estaria por detrás, de um acto tão hediondo.

O Presidente da Comissão Nacional dos Direitos Humanos de Moçambique, Luís Bitone exige responsabilização.

"O que nós temos que fazer é desencorajar, punir, responsabilizar as pessoas que assim o fazem."

Em comunicado, o Ministério da Defesa ja veio anunciar a realização de uma investigação para apurar responsabilidade e distancia-se de qualquer acto de violação contra os direitos humanos.

Correspondência de Orfeu Lisboa do dia 15 de Setembro de 2020

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI