Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique: "Governo deve posicionar-se face ao terrorismo"

Alice Mabota, antiga presidente da Liga dos Direitos Humanos de Moçambique
Alice Mabota, antiga presidente da Liga dos Direitos Humanos de Moçambique © Cristiana Soares
Texto por: RFI
3 min

 A antiga presidente da Liga dos Direitos Humanos de Moçambique diz que o governo se deve posicionar face ao terrorismo em cabo Delgado. Alice Mabota defende ainda uma investigação independente às denuncias de violação de direitos humanos contra civis perpetradas no norte do país.  

Publicidade

Para a antiga presidente da Liga dos Direitos Humanos de Moçambique, o governo deve saber posicionar se face ao terrorismo e aos elementos destes grupos, quando neutralizados, que perpetuam ataques em cabo Delgado. 

"O Estado não pode encontrar um terrorista e maltratá-lo. Esses policias que andam ai, aos tiros e a matarem, é que são ensinados a matar", denuncia.

Alice Mabota defende que deve haver independência e transparência na investigação das denúncias de violação dos direitos humanos que estão a ser cometidos contra os civis em Cabo Delgado, supostamente por elementos das forças de defesa e segurança.  

"Para se saber o que aconteceu tem que haver um órgão independente a fazer a investigação. Se pedirmos à Assembleia vão dizer que não houve nada, muito menos se pedirmos à Procuradoria", detalhou.

União Europeia anunciou, esta semana, que vai ajudar Moçambique no combate a grupos armados classificados como terroristas em Cabo Delgado, na sequência de um pedido de apoio do executivo moçambicano enviado no mês passado a Bruxelas, anunciou esta sexta-feira fonte diplomática.

A província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, é palco há três anos de ataques armados desencadeados por forças classificadas como terroristas. A violência provocou uma crise humanitária com mais de mil mortos e cerca de 250.000 deslocados internos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.