Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

INGC apela à solidariedade a favor dos deslocados do norte de Moçambique

Luisa Meque, directora-geral do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades, INGC
Luisa Meque, directora-geral do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades, INGC © Yoututube
Texto por: Orfeu Lisboa
3 min

Em Moçambique, 378 mil deslocados alojados em 13 centros de acomodação necessitam de ajuda. O Instituto Nacional de Gestão das Calamidades lança por isso um apelo à solidariedade interna.

Publicidade

O número de deslocados em consequência da violência armada que afecta nove distritos da província de Cabo Delgado, no extremo norte de Moçambique, está a aumentar, revela a directora-geral do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades, INGC.“Nós estamos com 13 centros de acomodação, a nível geral estamos com cerca de 378 mil pessoas afectadas nos centros de acomodação”, constata Luisa Meque.

Ao lançar um apelo à solidariedade interna, a responsável considera ainda que“se cada um de nós, nas nossas casas, conseguirmos ter um quilograma de açúcar, um copo, uma colher, uma roupa, um lenço, uma capulana, fará diferença para aquelas pessoas que realmente perderam todos os seus bens”.

Este apelo do INGC junta-se ao pedido de ajuda externa lançado há algumas semanas pelo governo moçambicano para lutar contra o terrorismo e igualmente acudir às populações deslocadas. Já em Junho, as Nações Unidas estimavam que eram necessários 35 milhões de dólares de apoio. Entre as entidades que jà se disponibilizaram a ajudar os refugiados do norte, a União Europeia garantiu 25 milhões de euros e o Japão, por sua vez, doou 1.8 milhões de dólares.

De recordar que segundo dados oficiais, os ataques terroristas que afectam desde Outubro de 2017 Cabo Delgado no extremo norte de Moçambique, alastraram para nove distritos desta província e, para além de centenas de milhares de refugiados, causaram acima de mil mortos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.