Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Todas as seis horas uma criança é vítima de abusos sexuais em Moçambique

Todas as seis horas uma criança é vítima de abusos sexuais em Moçambique. Imagem de Ilustração.
Todas as seis horas uma criança é vítima de abusos sexuais em Moçambique. Imagem de Ilustração. © Reuters/Anistia Internacional
Texto por: Orfeu Lisboa
4 min

Em cada seis horas, uma criança foi vítima de violação sexual no período de Janeiro a Setembro deste ano em Moçambique. O anúncio é da organização Visão Mundial que manifesta preocupação com a situação que acontece sobretudo, e com cada vez mais frequência, no seio familiar em tempos da pandemia.

Publicidade

Os números revelam a gravidade da situação. A violação sexual de crianças ganhou espaço nos primeiros dez meses deste ano avança o coordenador da Protecção da Criança na organização Visão Mundial, Simione Muhla: «São 1434 casos de crimes sexuais dos quais 1099 são crianças. O que significa que a cada seis horas, feita a distribuição, cada criança era violada em cada seis horas», sublinhou.

Simione Muhla manifesta também ainda maior preocupação pelo facto dos casos estarem associados ao confinamento imposto pela pandemia do novo coronavírus: «Vamos perceber que maior parte da bibliografia refere que as crianças não são abusadas, na sua grande maioria, fora do perímetro do seio familiar. Tudo tem acontecido dentro do seio familiar», concluiu.

As províncias de Nampula no Norte, de Maputo e de Gaza no Sul são as que registaram o maior número de casos de violação sexual de crianças.

Mais pormenores com o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

 

Correspondência de Orfeu Lisboa 01-12-2020

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.