Moçambique

Presidente moçambicano apela à rendição do líder da autoproclamada Junta militar

Presidente moçambicano apela à rendição do líder da autoproclamada Junta militar
Presidente moçambicano apela à rendição do líder da autoproclamada Junta militar AFP
Texto por: Orfeu Lisboa
4 min

O chefe de estado moçambicano, Filipe Nyusi, apela à rendição do líder da autoproclamada junta militar responsável pelos ataques armados sobretudo contra alvos civis nas províncias de Manica e Sofala, na região centro de Moçambique. Filipe Nyusi quer que Mariano Nhongo se entregue, deponha as armas voluntariamente e adira ao parocesso de desmilitariazação e reintegração dos guerrilheiros da Renamo. 

Publicidade

Sem rodeios, o chefe de estado moçambicano, Filipe Nyusi, dá o ultimato para que os membros do grupo dissidente do principal partido da oposição se entreguem. 

"Mariano Nhongo deve entregar-se e aderir ao processo do DDR que pode faz elo através da via de contacto a seu dispor. O mesmo digo aos seguidores de Matsangaissa Júnior. Entreguem-se sozinhos antes que seja tarde."  

Filipe Nyusi que é também comandante-chefe das forças de Defesa e Segurança considera que ainda há espaço para o perdão e para o diálogo entre os moçambicanos sem contudo recorrer-se ao poder das armas.   

"Não existe o impossível o que os moçambicanos não possam, hoje e nesta década, ser esclarecido através do diálogo."   

O presidente moçambicano também comandante-chefe das forças de defesa e segurança falava, em Maputo, durante a cerimónia de encerramento do quinto curso de operações de combate ao terrorismo dirigido aos agentes da forca especial.  

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa. 

SA 1 Correspondência Moçambique

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI