#Moçambique

Moçambique:Ano lectivo arranca com escolas fechadas

Mais de 100 escolas que não abriram portas no ano lectivo 2021 na província de Cabo Delgado por razões de segurança.
Mais de 100 escolas que não abriram portas no ano lectivo 2021 na província de Cabo Delgado por razões de segurança. REUTERS/Remo Casilli

Mais de 100 estabelecimentos escolares em Cabo Delgado não puderam abrir as portas, esta segunda-feira, por questões de segurança. O ministério da Educação avança que os ataques terroristas obrigaram 30 mil alunos e pouco mais de dois mil professores a abandonar as residências nos últimos três anos.

Publicidade

Em declarações à imprensa o porta-voz da direcção provincial de educação, Melchior Patrício, explicou que são mais de 100 escolas que conseguiram abriram as portas neste ano lectivo 2021 na província de Cabo Delgado, palco de ataques terroristas, desde finais de 2017.

"Temos a situação de algumas escolas encerradas porque as populações abandonaram [a área] e outras, na zona norte, por causa da insurgência. Então temos 804 escolas a reiniciar neste momento. Temos Mocímboa da Praia que não retomará nenhuma escola até este momento", explicou.

O ministério da Educação avança que os ataques terroristas, em Cabo Deldado, obrigaram 30 mil alunos e pouco mais de dois mil professores a abandonar as residências nos últimos três anos.

As autoridades garantem que estão a criar todas as condições para que os alunos e os professores  possam retomar a sua actividade de ensino e deaprendizagem nos locais onde estão a fixar residência. 

Em Moçambique mais de oito milhões de alunos do primeiro ao 12.º ano regressaram às aulas, esta segunda-feira, num contexto atípico devido à covid-19.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI