SADC/Cabo Delgado/Terrorismo

Moçambique/ SADC quer cooperação regional para combater terrorismo em Cabo Delgado

SADC, presidida rotativamente por Filipe Nyusi até agosto de 2021, quer acções regionais coordenadas para pôr termo ao terrorismo em Cabo Delgado.
SADC, presidida rotativamente por Filipe Nyusi até agosto de 2021, quer acções regionais coordenadas para pôr termo ao terrorismo em Cabo Delgado. © Secretariado da SADC

A SADC vai unir esforços no combate ao terrorismo que afecta sobretudo a província de Cabo Delgado no norte de Moçambique, decisão tomada esta quinta-feira, 8 de abril, na cimeira da dupla troika de politica, defesa e segurança, reunida em sessão extraordinária em Maputo, que não descarta uma intervenção militar regional. 

Publicidade

Na abertura do encontro, o presidente do orgão de política de efesa e segurança da SADC e chefe de Estado do Botswana, Mokgweetsi Masisi, considerou que "os ataques terroristas no norte de Moçambique são uma ameaça a toda a região da África Austral e, por isso, precisamos de uma resposta colectiva".

O compromisso foi assumido pela troika de politica e segurança da SADC no final do encontro em Maputo, esta quinta-feira, 8 de abril, fez saber o presidente em exercício da comunidade de desenvolvimento da Africa austral, Filipe Nyusi

"Os resultados da cimeira traduzem a determinação da SADC de repudiar e combater vigorosamente este fenómeno, que pode minar o nosso futuro partilhado de desenvolvimento e bem estar dos nossos povos. Com agrado constato, que nesta cimeira da dupla troika concertamos esforços e identificamos os melhores mecanismos de apoio mútuo para de forma contundente fazermos face ao terrorismo em todas as suas formas de manifestação".

Os detalhes não foram revelados na comunicação final sabe-se no entanto e confirmou a ministra dos negócios estrangeiros de Moçambique, Verónica Macamo, que chega na próxima semana ao país uma missão de peritos, para avaliar as necessidades de Moçambique para o combate ao terrorismo. Uma intervenção militar regional não está posta de lado

A cimeira extraordinária da dupla troica da SADC decorreu em Maputo e contou com a presença dos chefes de estado da África do Sul, do Zimbabwemas também de altos responsáveis do Malawi e da Tanzânia. 

Orfeu Lisboa, correspondente em Maputo 8/04/2021

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI