Moçambique/Covid-19

Moçambique retoma Moçambola e reabre locais de culto

Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique. Imagem de arquivo de 25 de Maio de 2019.
Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique. Imagem de arquivo de 25 de Maio de 2019. AFP - SIPHIWE SIBEKO

O Presidente de Moçambique anunciou este domingo a reabertura dos locais de culto com restrições de participantes e a retoma, sem adeptos, do Campeonato Nacional de Futebol. As medidas hoje anunciadas entram em vigor às 00h de 27 de Abril de 2021.

Publicidade

Na sua comunicação à nação no âmbito da situação de calamidade pública Filipe Nyusi anunciou a reabertura dos locais de culto limitando os espaços a 30% da sua capacidade. Em todo o caso o número de participantes não pode ultrapassar os 50 em locais fechados e 100 em espaços abertos.

A retoma do Moçambola deve ser feita mediante realização regular de testes de despiste da COVID-19, como forma de manter o controlo. Os jogos serão realizados à porta fechada, ou seja, sem adeptos.

Casinos, cinemas, teatros, museus, auditórios, galerias, centros culturais e similares podem voltar a abrir, aqui também não devem exceder 40% da capacidade máxima. Bem como os ginásios das classes A e B.

Os hotéis já podem autorizar os hóspedes a usufruir das piscinas, sem ultrapassar 30% da capacidade em simultâneo.

O recolher obrigatório das 22h às 4h mantém-se em vigor na área metropolitana de Maputo e capitais provinciais e estende-se às localidades de Manhiça, Chóqwe, Maxixe, Gondola, Moatize, Mocuba, Nacala, Montepuez e Massinga.

As medidas entram em vigor às 00h de 27 de Abril, por um período de 30 dias.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI