Moçambique

Moçambique: 51 crianças raptadas em 12 meses por grupos rebeldes

Violência em Moçambique. Pelo menos 51 crianças raptadas em 12 meses
Violência em Moçambique. Pelo menos 51 crianças raptadas em 12 meses © AFP - ZINYANGE AUNTONY

Pelo menos 51 crianças foram raptadas por grupos rebeldes desde Maio de 2020 em Cabo Delgado, no norte de Moçambique, anunciou esta quarta-feira a organização não-governamental (ONG) Save The Children.

Publicidade

Pelo menos 51 crianças, na sua maioria raparigas, foram raptadas por grupos armados não estatais na província de Cabo Delgado, nos últimos 12 meses. 

A denúncia é da ONG Save the Children, que manifesta preocupação com o aumento de casos de raptos e abusos contra crianças nesta região, alvo da violência extremista. 

A ONG mostra o rapto de crianças como "uma nova e alarmante táctica dos grupos armados envolvidos no conflito".

"Esta prática que ganha espaço", alerta Paula Sengo, especialista em protecção da criança na organização Save The Children. 

"Mulheres e as raparigas têm sido seleccionadas para serem as suas esposas sobretudo as mais bonitas. No caso em que as raparigas e mulheres não são bonitas, eles libertam-nas e em alguns casos matam-nas", descreve.

De acordo com uma análise baseada em dados recolhidos pelo projecto de registo de conflitos Acled, o destino dos rapazes é outro; "quanto aos rapazes, eles querem os adolescentes para poder treina-los e integrá-los nos seus grupos".

Em comunicado, assinado pelo representante da Save The Children em Mocambique, Chance Briggs, a organização exige a libertação imediata das 51 crianças raptadas em um ano e a responsabilização dos seus autores. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI