Força militar/ Cabo Delgado

Força militar conjunta da SADC vai ser enviada para Moçambique para combater o terrorismo

Rua de Palma no passado dia 12 de Abril de 2021.
Rua de Palma no passado dia 12 de Abril de 2021. © LUSA - João Relvas

Uma força militar conjunta da SADC vai ser enviada para Moçambique para combater o terrorismo na província de Cabo Delgado, uma zona rica em recursos naturais. 

Publicidade

A novidade foi anunciada no final da cimeira dos chefes de estado e de governo dos países das comunidades de desenvolvimento da África Austral que teve hoje lugar em Maputo.  

A decisão consta da declaração final da cimeira de Maputo que foi lida pela secretária executiva da SADC, Stergomena Tax, que, sem avançar pormenores, assegurou o envio de uma força militar conjunta para o combate ao terrorismo na província de Cabo Delgado.

O documento não avança, contudo, detalhes sobre a força que será enviada para o país nem datas.

A sessão ficou ainda marcada por pedidos a 16 estados membros para que colaborem com as agências humanitárias que trabalham para assistir os mais de 700 mil deslocados dos ataques terroristas. Para o chefe de estado moçambicano, Filipe Nyusi, a cimeira foi produtiva. 

Estão reunidas as condições para o acolhimento do apoio que os países da região podem conceder a Mocambique no âmbito do combate ao terrorismo”, assegurou Filipe Nyusi.

De salientar que Cabo Delgado está a ser palco desde 2017 de ataques terroristas que já causaram mais de 2 mil mortos e provocaram mais de 700 mil desalojados.

A ONU referiu na semana passada que a situação no terreno continua a piorar e que há populações em insegurança alimentar naquela zona.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI