Covid-19

Terceira vaga de covid-19 esgota internamentos no maior hospital de Moçambique

Moçambique enfrenta actualmente uma terceira vaga de covid-19.
Moçambique enfrenta actualmente uma terceira vaga de covid-19. LUSA - RICARDO FRANCO

Está esgotada a capacidade de internamento dos pacientes infectados pela covid-19 na enfermaria do hospital central de Maputo. A situação foi anunciada pela directora clinica da maior unidade sanitária de Moçambique. 

Publicidade

A cidade de Maputo continua a registar maior número de casos de infecção e de morte devido a covid-19 e como consequência, o Hospital Central, já esgotou a sua capacidade de internamento. 

"A nossa enfermaria para a covid-19 que, tem uma capacidade para 40 doentes e mais uma tenda para 10 doentes onde ficam os doentes suspeitos, antes de terem o teste positivo também já está esgotada, já tivemos também que aumentar mais três camas de modo a internar o maior número de doentes possível", disse Farida Ussene, directora clínica do hospital de referência em Moçambique.

Esta profissional de saúde receia que nos próximos dias o sangue também comece a faltar.  

"Com esta terceira vaga, o numero de dadores voluntários que vinham já, normalmente ao hospital doar sangue baixou bastante e dentro em breve, quando em breve, seria mais ao menos uma semana iremos ter aqui problema de sangue", sublinhou Farida Ussene.

O Hospital Central de Maputo, maior unidade sanitária do pais, está pressionado, numa altura em que ja foi declarado que Moçambique já está a enfrentar a terceira vaga da covid-19. 

No sábado, Moçambique registou 15 mortes e novos máximos de infeções e internamentos relativos à covid-19, anunciou o Ministério da Saúde. Desde o início da pandemia, o país acumula 962 óbitos e 87.935 casos de contágio

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI