Moçambique: derrame de combustível na baía de Pemba pode ser "contrabando"

Refinaria de petróleo
Refinaria de petróleo Carina Johansen NTB Scanpix/AFP/File

Os primeiros sinais de combustível derramado na Baia de Pemba foram denunciados por populares, através dum video nas redes sociais, nas primeiras horas de Sábado. A confirmação oficial chegou depois.

Publicidade

A confirmação do derrame de petróleo foi dada pelo Director Nacional de Hidrocarbonetos e Combustíveis de Moçambique Moisés Paulino que avança, para o sucedido, três possibilidades: 

"A primeira é que pode existir um romper do Pipeline do descarregamento de combustível para os tanques da Petromoc. A segunda pode ser que exista o contrabando de combustíveis naquela Baia, naquele Porto, e, se existir, isso pode significar que o carregamento desse combustível contrabandeado tenha naturalmente escapado aos contrabandistas e tenha caído no mar (...). A terceira (hipótese), (pode ter havido) um descarregamento de combustíveis no alto mar."

Hipóteses na quais as equipas multi-sectoriais de investigação trabalham com a intenção de divulgarem, dentro de dois ou três dias, as reais causas deste derrame de combustível na Baia de Pemba, na província de Cabo Delgado, cujas quantidades também estão ainda por calcular. 

 

Oiça aqui a crónica do correspondente em Moçambique, Orfeu Lisboa:

Orfeu Lisboa 02/08/2021

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI