Moçambique/Tropas

Filipe Nyusi promete partilha de informação sobre tropas em Cabo Delgado

Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique. Imagem de arquivo de 25 de Maio de 2019.
Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique. Imagem de arquivo de 25 de Maio de 2019. AFP - SIPHIWE SIBEKO

O chefe de estado moçambicano e presidente cessante da SADC promete manter informados os chefes de estado e dos governos da região sobre o desempenho das tropas estrangeiras que estão a combater o terrorismo na província de Cabo Delgado, no extremo norte do país. 

Publicidade

A garantia foi dada por Filipe Nyusi no seu discurso de passagem de testemunho a Lazarus Chakwera, novo presidente em exercício da SADC para um mandato de um ano.

A missão das tropas estrangeiras do Ruanda e a força em estado de alerta da SADC que se encontram em Moçambique é clara: ajudar o país a combater o terrorismo. Por isso, o chefe de Estado e presidente cessante da SADC, Filipe Nyusi, deixou uma promessa aos seus pares. 

"Estamos cientes da necessidade de complementar essas intervenções militares com o apoio humanitário imediato e investimento de desenvolvimento a médio, longo prazo aliados a prevenção e sensibilização dos cidadãos contra este flagelo. Iremos manter Vossas Excelências a par dos progressos desta missão e asseguramo-vos que o entrosamento a nível de relacionamento com as nossas forças de defesa e segurança e a população é enorme", assegurou o presidente moçambicano.

Filipe Nyusi defendeu que o combate contra a covid-19 também deve continuar a ser travado. 

"Os sistemas de saúde publica estão a atingir níveis críticos de saturação na sua capacidade de promoverem serviços a todos", referiu ainda.

Este foi o último discurso de Filipe Nyusi enquanto presidente da SADC cedendo assim, assim o lugar a Lazarus Chakwera do Presidente do Malawi.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI