Terroristas/Moçambique

Moçambique: Terroristas em fuga de Cabo Delgado causam apreensão no país

Militares de Moçambique e Ruanda patrulham a vila de Mocímboa da Praia, em Moçambique.
Militares de Moçambique e Ruanda patrulham a vila de Mocímboa da Praia, em Moçambique. LUSA - LUIS MIGUEL FONSECA

Os terroristas estão em fuga da província de Cabo Delgado, no extremo norte de Moçambique para destino incerto. A secretária-geral da organização da mulher moçambicana pede, por isso, à população uma maior vigilância.

Publicidade

O avanço das tropas de Moçambique, do Ruanda e da SADC na frente de combate contra os terroristas está a motivar a fuga destes para lugares desconhecidos o que levanta sérias preocupações para a Organização da Mulher Moçambicana, OMM, como manifesta a secretária-geral da agremiação. 

"É verdade que a segurança está aí sendo instalada, mas a vigilância é muito necessária porque não tem cor, não tem rosto. A vigilância tem que ser para todo o país porque como eu dizia, nós não sabemos por onde se está a refugiar o inimigo", começou por dizer.

Mariazinha Niquice quer, por isso, que os jovens se distanciem dos grupos terroristas e que não se deixem aliciar por falsas promessas de trabalho.  

"Nós queremos dizer à juventude que temos de desenvolver este nosso país através da agricultura. Temos de desenvolver este nosso país com iniciativas positivas e não sermos aldrabados por alguém para irmos entregar a nossa vida. E quem deve desenvolver este país somos nós", defendeu ainda. 

A secretária-geral da maior organização feminina de Moçambique e braço feminino do partido no poder encerra neste domingo a sua visita de trabalho de dois dias à província de Inhambane, no sul do país. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI