Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Início do julgamento do "Caso Castel-Branco"

Economista moçambicano Carlos Nuno Castel-Branco.
Economista moçambicano Carlos Nuno Castel-Branco.
Texto por: RFI
3 min

Começou hoje o julgamento do economista moçambicano Carlos Nuno Castel-Branco, acusado de atentado à segurança do Estado por ter publicado em finais de 2013 na sua página Facebook uma "Carta Aberta ao Presidente da República" na qual criticava a acção governativa do presidente da época Armando Guebuza, sendo esperada a sentença para o dia 16 de Setembro.  

Publicidade

No banco dos réus estava também o jornalista Fernando Mbanze, editor do jornal Mediafax, acusado por sua vez de abuso da liberdade de imprensa, por ter reproduzido a carta. Ausente do julgamento esteve, entretanto, o jornalista Fernando Veloso, Director do jornal Canal de Moçambique, que chegou a ser constituído arguido, mas que acabou por não ter acusação formal nem ser constituído réu no processo.

Este julgamento envolto em polémica está a ser largamente seguido por boa parte da opinião pública moçambicana para qual este processo constitui um ataque contra a liberdade de expressão. Dezenas de pessoas concentraram-se hoje diante do Tribunal Judicial do Distritos de Kampfumo em Maputo, onde decorria a audiência, para protestar contra este julgamento. Entre os manifestantes constavam nomeadamente membros das Organizações da Sociedade Civil de promoção, defesa e protecção dos direitos humanos e cidadania.

Mais pormenores com Orfeu Lisboa.

Orfeu Lisboa, correspondente da RFI em Moçambique

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.