Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Fórum MOZEFO encerrou em Moçambique

Manuel de Araújo. Imagem de Arquivo.
Manuel de Araújo. Imagem de Arquivo. TIM
Texto por: RFI
3 min

Terminou hoje o fórum económico social - um dos assuntos debatidos foi a distribuição equitativa do Orçamento Geral do Estado. O autarca de Quelimane, Manuel de Araújo, questionou os critérios do executivo sobre a distribuição da renda nacional.

Publicidade

O presidente do município de Quelimane, na província da Zambézia, no centro de Moçambique, Manuel de Araújo, questiona os critérios usados pelo executivo para a distribuição da riqueza nacional.

Manuel de Araújo foi um dos vários oradores do Fórum MOZEFO, que debateu nos últimos três dias, na capital moçambicana a vida política, económica e social do país.

Manuel de Araújo exprimiu-se ao micro da RFI: "A província da Zambézia, a segunda maior província em termos de população, tem cerca de 4,5 milhões de habitantes e a cidade de Maputo tem cerca de 2 milhões de habitantes. Mas se nós formos a ver em termos de distribuição do Orçamento Geral do Estado os números coincidem. A pergunta que se faz é: qual é o critério na redistribuição da renda nacional? São estas as questões que acabam afectando o processo de inclusão. Uma criança que nasce em Maputo tem dez vezes mais de probabilidades de chegar aos 60 anos do que uma criança que nasceu na província da Zambézia ou de Nampula. "

Mais pormenores com o nosso correspondente Orfeu Lisboa.

Correspondência de Orfeu Lisboa

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.