Acesso ao principal conteúdo
MOÇAMBIQUE

Moçambique envia delegação ao Malawi

Filipe Nyusi poder-se-ia deslocar ao Malawi para seguir o dossier dos refugiados moçambicanos
Filipe Nyusi poder-se-ia deslocar ao Malawi para seguir o dossier dos refugiados moçambicanos Miguel Martins/RFI
Texto por: RFI
2 min

Relatos dão conta da existência de quatro mil moçambicanos em campos de refugiados no Malawi, em resultado da tensão político militar, o que levou já o conselho de ministros a tomar algumas decisões.

Publicidade

A porta-voz da 3ª sessão ordinária do Conselho de ministros Ana Comoana  revelou que o chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, poderá em breve deslocar-se ao Malawi para se inteirar da situação dos cidadãos nacionais que têm procurado refúgio neste país vizinho.

As autoridades de Maputo decidiram numa primeira fase enviar uma missão de avaliação ao Malawi para monitorar a situação dos refugiados moçambicanos.

A maioria dentre eles teria acorrido ao Malawi a partir de Tete e Sofala, províncias centrais moçambicanas, palco de confrontos armados entre alegados elementos da Renamo, antiga guerrilha, e tropas governamentais.

Por detrás desta situação está o impasse no diálogo entre o partido da perdiz, que recusa os resultados das eleições de Outubro de 2014 e reivindica vitória em várias províncias do norte e centro do país.

A Renamo, cujo líder permanece em parte incerta, ameaça assumir o poder a partir do próximo mês nessas províncias e em alegada represália por incidentes implicando rapto e assassínio de elementos do partido, prometeu também levar a cabo cortes de estradas.

Ameaças às quais as autoridades prometem responder com firmeza.

Confira aqui a crónica de Orfeu Lisboa em Maputo.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.