Política /Moçambique

Dirigente da Renamo assassinado em Maputo

Afonso Dhlakama, líder da Renamo
Afonso Dhlakama, líder da Renamo Cristiana Soares

Jeremias Pondeca, Membro da Comissão Mista pela Renamo foi assassinado a tiro ontem em Maputo por homens desconhecidos. Ex-deputado e membro da Renamo que integrava o grupo para o diálogo político inter-partidário, Pondeca foi alvejado por desconhecidos enquanto efectuava exercícios físicos na zona da Costa do sol, em Maputo.

Publicidade

Foi assassinado na capital moçambicana, o membro da Comissão Mista e antigo deputado da Renamo Jeremias Pondeca. O acto ocorreu na manhã de sábado e foi confirmado no domingo pelas autoridades policiais e hospitalares. José Manteigas, chefe da delegação do principal partido da oposição na ronda de diálogo com o governo, anunciou a morte do seu colega da Renamo.

 O assassínio de Jeremias Pondeca, membro da Comissão Mista que prepara o encontro entre o Chefe de Estado Filipe Nyusi e o líder da Renamo Afonso Dhlakama, acontece num momento em que as principais forças políticas se acusam mútuamente de levar a cabo uma onda de perseguições e assassínios dos seus quadros e membros . Jeremias Pondeca era também pela Renamo, chefe da subcomissão implicada na preparação do pacote legislativo que tem como eta a descentralização política de Moçambique.

 O antigo deputado da Renamo foi atingido por quatro balas, duas na cabeça e duas no abdómen. As autoridades policiais que recolheram o corpo sem vida de Jeremias Pondeca e o encaminharam para a morgue do Hospital Central de Maputo, ainda não se pronunciaram sobre o que poderia ter motivado o assassínio do agora ex-dirigente do mais importante partido da oposição moçambicana.

 

Correspondência de Maputo. Orfeu Lisboa

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI