MOÇAMBIQUE

Moçambique: Mulheres continuam a sofrer desigualdades

Apesar dos esforços nacionais, as mulheres e as raparigas moçambicanas continuam a sofrer de desigualdades, tal como denuncia o Relatório de Desenvolvimento Humano lançado pelo PNUD, em Maputo.
Apesar dos esforços nacionais, as mulheres e as raparigas moçambicanas continuam a sofrer de desigualdades, tal como denuncia o Relatório de Desenvolvimento Humano lançado pelo PNUD, em Maputo. Nações Unidas

As mulheres moçambicanas continuam a sofrer desigualdades. Este é um dos dados contidos no relatório de Desenvolvimento Humano 2016, lançado pelo PNUD, em Maputo com o tema “Acelerando a Igualdade de Género e o Empoderamento da Mulher em África”. 

Publicidade

Apesar dos esforços nacionais, as mulheres e as raparigas moçambicanas continuam a sofrer de desigualdades, tal como denuncia o Relatório de Desenvolvimento Humano lançado pelo PNUD, em Maputo. 

A Ministra do Género, Criança e Acção Social, Cidália Chauque, reconheceu que há desafios. O Acesso deficitário à justiça, o fraco acesso à escola e aos cuidados de saúde e os actos constantes de violência são os problemas que ainda enfrentam as mulheres e raparigas moçambicanas.

O relatório de 2016 do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), apresentado por Marcia Castro, representante da organização em Moçambique, deixa recomendações para adopção pelos países africanos de políticas que tornem efectivos os direitos das mulheres. 

Em baixo, confira a crónica do nosso correspondente em Moçambique, Orfeu Lisboa.

Crónica do nosso correspondente em Moçambique, Orfeu Lisboa

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI