Moçambique / Economia

Moçambique: Oposição "chumba" CGE

Parlamento moçambicano - imagen de arquivo
Parlamento moçambicano - imagen de arquivo DR

Dois dias de debates dos parlamentares moçambicanos não chegaram para aprovar a Conta Geral do Estado. O grupo parlamentar da FRELIMO, no poder, considerou ter havido transparência na elaboração da CGE, mas a oposição  responde que esta  não foi executada com clareza, e pede comissão parlamentar de investigação.

Publicidade

Houve debates acesos no Parlamento sobre a Conta Geral do Estado referente ao ano económico 2015. O MDM ( Movimento Democrático de Moçambique ), na oposição,  através do deputado Venâncio Mondlane, aponta o dedo acusador, e exige responsabilização dos promotores da dívida pública.

O Deputado Ivan Mazanga, pela RENAMO, igualmente na oposição,  juntou-se à onda de contestação à governação do regime do dia.

A FRELIMO, partido no poder,  sai em defesa do Governo e, pela voz do deputado Edmundo Galiza Matos Júnior,  apelou à aprovação da Conta Geral do Estado de 2015, que - para a oposição - legaliza a dívida contraída sem o aval do Parlamento.

As discussões encerraram com garantias do Primeiro- Ministro, Carlos Agostinho do Rosário, que o Executivo tudo vai fazer para devolver a estabilidade da Economia.

Escute aqui a crónica do correspondente da RFI em Maputo, Orfeu Lisboa

Crónica de Orfeu Lisboa, correspondente da RFI em Moçambique

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI