Acesso ao principal conteúdo
Moçambique

Moçambique: compra de Mercedes gera polémica

REUTERS/Christian Hartmann
Texto por: RFI
3 min

Moçambique adquiriu 18 viaturas topo de gama para os membros da Comissão Permanente da Assembleia da República. Uma compra que está a chocar o país e a gerar polémica.

Publicidade

Está instalada a polémica com aquisição pelo Estado de 18 viaturas, Mercedes Benz para os membros da Comissão Permanente da Assembleia da República.

O deputado do MDM, terceira força política do país, Venâncio Mondlane está a promover um abaixo-assinado entre os parlamentares para repudiar gastos excessivos em tempos de crise.

Chamar a consciência de todos os deputados para se aliarem ao meu abaixo-assinado, para nos distanciarmos em definitivo desta transacção que foi feita”, sublinha Venâncio Mondlane.

Em resposta às críticas, Rogério Nkomo, Director Nacional do Orçamento, considera a compra de viaturas por 228 milhões de meticais cerca de 4 milhões de dólares é legal e de direito: “é de direito para os membros da Assembleia da república serem transportados em carros particulares daquele nível conforme os outros órgãos de soberania

Dos beneficiários das viaturas topo de gama, até aqui, o silêncio é a nota dominante.

Orféu Lisboa, correspondente da RFI em Maputo

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.